Tragédias e Transformações, 2ª Parte

Por Maria Fontaine

Maio 18, 2013

Onde Quer que Seja, Quando Quer que Seja, Como Quer que Seja....

Uma das minhas primeiras experiências na viagem a Tijuana, México, foi visitar um albergue que acomoda até 150 homens todas as noites, das 18h às 6 da manhã. Ali só tem o básico. Cada homem recebe um colchão sem lençóis, e um cobertor. Os frequentadores mais assíduos têm um beliche pré-designado. Muitos deles são dependentes do álcool e das drogas, ou membros de gangues. As regras são bem claras para os que passam a noite no albergue.

O ambiente no albergue é positivo e de apoio. Não é um cortiço, mas sim um abrigo, um local onde é possível renovar a esperança e recuperar a dignidade apesar da vida desumana e dos maus tratos que muitos sofrem nas ruas. Muitos albergados foram deportados dos EUA e não têm onde ficar.

À noite, eles montam cadeiras para os homens assistirem TV e tomarem a sopa com pão suprida pelo ministério. Depois, ouvem uma mensagem de meia hora sobre a salvação e o amor de Deus antes de irem para a cama. As cadeiras são retiradas e cada homem coloca o seu colchão no chão e se cobre com o cobertor.

Visitamos o albergue na noite que chegamos, onde ajudamos a cortar a grande quantidade de pão servida para os homens famintos. Alguns andavam por ali ajudando com o lanche ou conversando. Tivemos oportunidade de conversar um pouco com eles. Fiquei feliz com o fato de alguns falarem inglês, pois viveram nos EUA ou perto da fronteira.

Nós logo entramos em sintonia com o administrador do albergue, que foi quem nos levou ao local. Ele perguntou se gostaríamos de conversar com os homens e, pelo jeito, acreditava que eu aceitaria, pois, sem esperar pela resposta, impôs as mãos em mim e fez uma linda oração. Senti que Jesus suprira aquela oportunidade para eu expressar o Seu amor àquelas pessoas. Pedi ao Senhor para me dizer algo que tocaria o coração daqueles homens, e logo entendi qual deveria ser o tema geral da conversa. Ele me garantiu que ao abrir a boca, Ele a encheria com as palavras que dariam esperança e motivação aos ouvintes.

Apesar de estava na companhia de uma intérprete, pedi ao administrador para fazer a tradução simultânea, para os homens se sentirem à vontade ouvindo uma voz conhecida, vindo de alguém que expressaria a mensagem de uma maneira com a qual se identificariam. Eu não estava preparada para dar uma mensagem a 60 albergados, mas o Senhor Se manifestou e encheu o meu coração de paz. Eu não senti o mínimo nervosismo.

Esta é uma ideia geral da mensagem que dei naquela noite:

Nós bem sabemos que a vida é dura. A maioria de vocês tem sido uma terrível, horrível, uma vida infernal, e às vezes um pesadelo infindável. Às vezes a nossa vida tem suas dificuldades, pesares, temores, mortes, males, separações, violência, vícios, ficamos em um teto e perdemos a esperança. Deus odeia todo esse mal, e fica de coração partido ao ver a obra das Suas mãos, os Seus filhos, passarem por esse tormento do mundo. Mas desde o início Ele presenteou o ser humano com o livre arbítrio. É possível escolher entre o bem e o mal; é possível escolher entre amar ou não a Deus. É possível escolher trilhar o seu próprio caminho sem amar a Deus, e foi o que Adão e Eva escolheram lá no início, abrindo as portas para o pecado no mundo.

Mas uma boa notícia, uma notícia maravilhosa, é que um dia Deus vai dar um basta a tudo isso. Ele vai resgatar os que O amam e aceitaram a dádiva da vida eterna. Ele então vai ajustar e endireitar todas as coisas, e tudo será justo e lindo. Aqueles que O amam poderão viver em harmonia para sempre em Seu Lar, no Céu, junto com Jesus e suas famílias. Nunca mais haverá lutas ou morte, guerras ou violência, e as pessoas não serão separadas nem maltratadas pelos governos do mundo.

A vida como transcorre hoje parece muito prolongada, sem fim. Mas na realidade é apenas um piscar de olhos, um estalar de dedos em comparação com a eternidade, quando viveremos em um mundo maravilhoso junto com o nosso querido Pai e Seu filho Jesus. Então, aguentem mais um pouco, perseverem, pensem sempre nas coisas maravilhosas à sua espera no Céu. Isso vai lhe dar forças para chegarem lá. Animem-se sabendo o que Deus vai fazer, e o mundo lindo para onde vai levar os que O amam e O receberam em seus corações.

Enquanto isso, um dos nossos trabalhos mais importantes é animar e ajudar outros. Se às vezes você se sente inútil e acha que a sua vida não vale nada, estou aqui para lhe dizer que pode realizar uma das tarefas mais importantes neste mundo. Se esforçar-se sempre por animar as pessoas, encorajá-las, lhes dar esperança e indicar-lhes o caminho para Jesus e o Seu amor, isso é muito importante para Deus e você receberá grandes recompensas na próxima vida.  

A minha vida não foi tão difícil como a de vocês. Na verdade foi bem tranquila em comparação a tudo pelo que vocês passaram (nesse ponto eu chorei). Mas existe algo que eu posso fazer. Deus planejou as coisas de maneira que aqueles que têm mais posses possam ajudar os que precisam. Os que não estão sofrendo neste momento podem ajudar os que estão passando por dificuldades; os que estão mais fortes em qualquer aspecto, podem ajudar a levar os fardos dos que estão mais fracos. E eu posso orar por vocês. A oração é uma dádiva efetiva e ponderosa que vai fortalecer vocês.

Existe sempre alguém em piores condições do que a sua. Não é preciso educação superior nem talentos especiais para animar alguém e ajudar a pessoa quando está desencorajada. Eu sempre tento ajudar os outros dessa forma, mas não é algo que aprendi na escola. Eu sinto o amor de Jesus pelas pessoas e sinto que devo dividir isso com elas. Vocês, meus irmãos, podem fazer o mesmo. Podem ouvir o que a pessoa ao seu lado tem a dizer. Podem mostrar que se importam. Podem dar um sorriso, ou um tapinha nas costas. Podem dizer: “Você vai conseguir. Fique firme!” E podem fazer uma pequena oração pela pessoa. Podem convidar os que conhecem na rua para virem ao albergue ou à igreja. Podem fazer algo para ajudar as pessoas. Podem ter uma vida que vale a pena ser vivida, se fizerem o possível por aliviar as dificuldades daqueles que encontram.

Quando estenderem as mãos para alguém em uma situação desesperadora, com poucas esperanças no plano físico, acho importante reafirmar para ela que não importa a situação nesta vida, quando ela receber Jesus como Salvador, vai ter esperança e a promessa da vida por vir. Logicamente, depois que as pessoas recebem Jesus, a sua situação nesta vida vai melhorar, se não materialmente, pelo menos no âmbito emocional e espiritual.

Depois disso, pensando na mensagem que o Senhor me deu naquele momento, Ele me fez lembrar que se mantivermos a nossa conexão firme com Ele, receberemos mensagens sob medida para as pessoas que Ele colocar no nosso caminho. Por isso, onde, quando, e como Ele lhe disser para seguir a Sua orientação, Ele vai agir por seu intermédio. Jesus pode lhe dar algo direto do Seu coração para as pessoas, se você O buscar e estiver disposto a ser um fiel mensageiro das Suas palavras. Ele pode lhe dar mensagens espontaneamente, como fez comigo e já fez diversas vezes com muitas outras pessoas todos estes anos.

Foi uma ótima experiência para mim, já que nem sempre sou colocada na berlinda como aconteceu nesta viagem. Redescobri a fidelidade divina e como Ele sempre intercederá por nós.

Chegando ao albergue.

Á noite, ajudando a cortar o pão para a refeição.

Compartilhando a mensagem com os albergados.

Rudy fazendo a interpretação simultânea.


Tradução Hebe Rondon Flandoli.

 

Copyright © 2022 The Family International. Política de Privacidade Política de Cookies