Jesus — Sua Vida e Mensagem: O Sermão da Montanha

Por Peter Amsterdam

Novembro 15, 2016

Conclusão

[Jesus—His Life and Message: The Sermon on the Mount: Conclusion]

Na conclusão do Sermão Montanha, no sétimo capítulo de Mateus, lemos:

Concluindo Jesus de proferir estas palavras, as multidões se admiraram da Sua doutrina, porque Ele as ensinava como quem tem autoridade, e não como os escribas.[1]

As pessoas reconheceram que Jesus era diferente dos demais professores religiosos de então.[2] Perceberam claramente que Ele era ímpar, não apenas pela maneira como ensinava, mas pelo que era. Em todo sermão Jesus fez afirmações extraordinárias nas quais revelou certas coisas a Seu respeito. Vejamos algumas:

Disse que sabia se alguém entraria ou não no reino de Deus e a posição que lá ocuparia.

Em verdade vos digo que até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido. Qualquer que violar um destes mais pequenos mandamentos, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus. Pois vos digo que se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus.[3]

Ao repetir, ao longo de sua pregação, Ouvistes que foi dito aos antigos … Eu, porém, vos digo…[4], Jesus afirmava saber como Deus via as coisas. Ao ensinar aos Seus discípulos a Oração do Senhor, mostrou conhecer como se devia falar com Deus e pelo que se devia orar.[5] Ao dizer muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não expulsamos demônios? E em teu nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade?[6] Ele Se revelou como juiz e descreveu como agiria.

Terminou o Sermão dizendo aos ouvintes que o destino deles dependia de suas reações às Suas palavras.

Portanto todo aquele que ouve estas Minhas palavras e as pratica, será semelhante ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha. Aquele que ouve estas Minhas palavras, mas não as cumpre, será comparado ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia. Desceu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos, e deram contra aquela casa, e ela caiu, e foi grande a sua queda.[7]

Essas extraordinárias afirmações deixaram as pessoas assombradas com Seu ensinamento. Jesus não hesitou em corrigir o que ensinavam os escribas e fariseus, ao mesmo tempo em que demonstrou Sua autoridade e de Suas palavras. Ao Se expressar: “Eu, porém, vos digo”, comunicou Sua autoridade de dar uma interpretação espiritual da Lei Mosaica, a qual os outros líderes religiosos até então não haviam compreendido. Disse-lhes as consequências para aqueles que escutassem Suas palavras mas não as praticassem. E não parou aí: ensinou-lhes que seriam bem-aventurados quando fossem insultados e difamados por causa dEle.[8] Não disse que a bênção adviria por serem perseguidos por causa de Deus, mas especificamente por causa dEle.

Então Ele disse:

Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim para destruí-los, mas para cumpri-los.[9]

O escritor e pastor Martyn Lloyd-Jones observa:

Parem por um momento e reflitam nesta expressão extraordinária. ‘Eu vim”. De onde? Ele veio para este mundo, não apenas nasceu aqui. Veio de algum lugar para cá, da eternidade, do céu, do seio do Pai. … Jesus sempre dizia: “Eu vim” e com isso dizia não pertencer a este domínio, mas que viera para esta vida, para este mundo; viera da glória e da eternidade. É dizer: “Eu e o Pai somos um”.[10]

Ao dizer que viera para cumprir a Lei e os Profetas, Jesus comunicou que estava cumprindo todas a promessas contidas nas profecias messiânicas, que era Aquele sobre quem os profetas do Antigo Testamento fizeram predições e que vivia isento de pecado, ou seja, de acordo com tudo que a Lei ordenava. Além disso, deixou bem claro que ocuparia o trono no céu para julgar todas as nações e povos.

O Sermão da Montanha contém alguns dos mais belos e importantes ensinamentos de Jesus, realçando não apenas o conteúdo ensinado, mas também quem ensina. Como toda as passagens com ensinamentos de Jesus, o Sermão da Montanha é importante, em particular por expressar quem Ele é. Poder dizer “Senhor, lemos e obedecemos aos Seus ensinamentos” é bom, mas não basta. O mais importante é poder dizer: “Senhor, pertenço a Você.”

Ao longo dos séculos, muitos comentaram o Sermão da Montanha, categorizando-o como uma grandiosa peça da literatura e um valioso ensinamento moral. Apesar de ser uma verdade óbvia, omite o principal da mensagem do Sermão, isto é, que aquele que proferiu essas palavras era Deus Filho. O que disse para Seus discípulos (de então e atuais) descreve os que creem nEle, que são preenchidos com o Espírito Santo e que passaram a integrar o reino de Deus.

Apesar de ainda sermos pecadores e estarmos muito longe da perfeição, pela fé nEle e no revestimento do Seu Espírito somos renovados e crescemos em semelhança a Cristo. Assim sendo, esforçamo-nos por alinhar nossos pensamentos e ações com Seus ensinamentos, seguindo os padrões que Ele definiu nos Evangelhos. Temos fome e sede de justiça; fazemos o melhor ao nosso alcance para amar os outros, inclusive os que nos prejudicam; reconciliamo-nos com os outros; e fazemos com que nosso sim seja sim, e nosso não seja não. Nossa generosidade exercitamos em segredo, perdoamos os outros, evitamos ceder à ansiedade e confiamos que nosso Pai sabe do que precisamos e cuidará de nós. Não somos intolerantes ao julgar os demais. Tratamos os outros como queremos que nos tratem.

Mesmo com a ajuda do Espírito Santo, ninguém é perfeito. Contudo, somos filhos de Deus e, por isso, aprendemos e nos tornamos cada vez mais à semelhança do Seu Filho. Pela orientação do Espírito Santo e nosso desejo e esforço de viver praticar os ensinamentos de Jesus, tornamo-nos mais como Ele. Refletimos Sua essência e vivemos de forma a glorificar Deus. Foi Deus encarnado que nos deu o Sermão. É o Espírito Santo que nos ajuda a aplicar Seus ensinamentos, e quando assim fazemos, nossas vidas glorificam a Deus. Em essência, esse é o propósito do Sermão da Montanha.


Nota

A menos que indicado o contrário, todas as referências às Escrituras foram extraídas da “Bíblia Sagrada” — Tradução de João Ferreira de Almeida — Edição Contemporânea, Copyright © 1990, por Editora Vida.


Bibliografia geral

Bailey, Kenneth E. Jesus Through Middle Eastern Eyes. Downers Grove: InterVarsity Press, 2008.

Biven, David. New Light on the Difficult Words of Jesus. Holland: En-Gedi Resource Center, 2007.

Bock, Darrell L. Jesus According to Scripture. Grand Rapids: Baker Academic, 2002.

Bock, Darrell L. Luke Volume 1: 1:1–9:50. Grand Rapids: Baker Academic, 1994.

Bock, Darrell L. Luke Volume 2: 9:51–24:53. Grand Rapids: Baker Academic, 1996.

Brown, Raymond E. The Birth of the Messiah. New York: Doubleday, 1993.

Brown, Raymond E. The Death of the Messiah. 2 vols. New York: Doubleday, 1994.

Carson, D. A. Jesus’ Sermon on the Mount and His Confrontation with the World. Grand Rapids: Baker Books, 1987.

Charlesworth, James H., ed. Jesus’ Jewishness, Exploring the Place of Jesus Within Early Judaism. New York: The Crossroad Publishing Company, 1997.

Chilton, Bruce, e Craig A. Evans, eds. Authenticating the Activities of Jesus. Boston: Koninklijke Brill, 1999.

Edersheim, Alfred. The Life and Times of Jesus the Messiah. Updated Edition. Hendrickson Publishers, 1993.

Elwell, Walter A., ed. Baker Encyclopedia of the Bible. Grand Rapids: Baker Book House, 1988.

Elwell, Walter A., e Robert W. Yarbrough. Encountering the New Testament. Grand Rapids: Baker Academic, 2005.

Evans, Craig A. World Biblical Commentary: Mark 8:27–16:20. Nashville: Thomas Nelson, 2000.

Evans, Craig A., e N. T. Wright. Jesus, the Final Days: What Really Happened. Louisville: Westminster John Knox Press, 2009.

Flusser, David. Jesus. Jerusalem: The Magnes Press, 1998.

Flusser, David, e R. Steven Notely. The Sage from Galilee: Rediscovering Jesus’ Genius. Grand Rapids: William B. Eerdmans Publishing Company, 2007.

France, R. T. The Gospel of Mateus. Grand Rapids: William B. Eerdmans Publishing Company, 2007.

Gnilka, Joachim. Jesus of Nazareth: Message and History. Peabody: Hendrickson Publishers, 1997.

Green, Joel B. The Gospel of Luke. Grand Rapids: William B. Eerdmans Publishing Company, 1997.

Green, Joel B., e Scot McKnight, eds. Dictionary of Jesus and the Gospels. Downers Grove: InterVarsity Press, 1992.

Grudem, Wayne. Systematic Theology, An Introduction to Biblical Doctrine. Grand Rapids: InterVarsity Press, 2000.

Guelich, Robert A. World Biblical Commentary: Mark 1–8:26. Nashville: Thomas Nelson, 1989.

Jeremias, Joachim. The Eucharistic Words of Jesus. Philadelphia: Trinity Press International, 1990.

Jeremias, Joachim. Jerusalem in the Time of Jesus. Philadelphia: Fortress Press, 1996.

Jeremias, Joachim. Jesus and the Message of the New Testament. Minneapolis: Fortress Press, 2002.

Jeremias, Joachim. New Testament Theology. New York: Charles Scribner’s Sons, 1971.

Jeremias, Joachim. The Prayers of Jesus. Norwich: SCM Press, 1977.

Keener, Craig S. The Gospel of John: A Commentary, Volume 1. Grand Rapids: Baker Academic, 2003.

Keener, Craig S. The Gospel of John: A Commentary, Volume 2. Grand Rapids: Baker Academic, 2003.

Keener, Craig S. The Gospel of Mateus: A Socio-Rhetorical Commentary. Grand Rapids: William B. Eerdmans Publishing Company, 2009.

Lewis, Gordon R., e Bruce A. Demarest. Integrative Theology. Grand Rapids: Zondervan, 1996.

Lloyd-Jones, D. Martyn. Studies in the Sermon on the Mount. Grand Rapids: William B. Eerdmans Publishing Company, 1976.

Manson, T. W. The Sayings of Jesus. Grand Rapids: William B. Eerdmans Publishing Company, 1957.

Manson, T. W. The Teaching of Jesus. Cambridge: University Press, 1967.

McKnight, Scot. Sermon on the Mount. Grand Rapids: Zondervan, 2013.

Michaels, J. Ramsey. The Gospel of John. Grand Rapids: William B. Eerdmans Publishing Company, 2010.

Milne, Bruce. The Message of John. Downers Grove: InterVarsity Press, 1993.

Morris, Leon. The Gospel According to Mateus. Grand Rapids: William B. Eerdmans Publishing Company, 1992.

Ott, Ludwig. Fundamentals of Catholic Dogma. Rockford: Tan Books and Publishers, Inc., 1960.

Pentecost, J. Dwight. The Words & Works of Jesus Christ. Grand Rapids: Zondervan, 1981.

Sanders, E. P. Jesus and Judaism. Philadelphia: Fortress Press, 1985.

Sheen, Fulton J. Life of Christ. New York: Doubleday, 1958.

Spangler, Ann, e Lois Tverberg. Sitting at the Feet of Rabbi Jesus. Grand Rapids: Zondervan, 2009.

Stassen, Glen H., e David P. Gushee. Kingdom Ethics: Following Jesus in Contemporary Context. Downers Grove: IVP Academic, 2003.

Stein, Robert H. Jesus the Messiah. Downers Grove: InterVarsity Press, 1996.

Stein, Robert H. The Method and Message of Jesus’ Teachings, Revised Edition. Louisville: Westminster John Knox Press, 1994.

Stott, John R. W. The Message of the Sermon on the Mount. Downers Grove: InterVarsity Press, 1978.

Talbert, Charles H. Reading the Sermon on the Mount. Grand Rapids: Baker Academic, 2004.

Williams, J. Rodman. Renewal Theology: Systematic Theology from a Charismatic Perspective. Grand Rapids: Zondervan, 1996.

Witherington III, Ben. The Christology of Jesus. Minneapolis: Fortress Press, 1990.

Witherington III, Ben. The Gospel of Mark: A Socio-Rhetorical Commentary. Grand Rapids: William B. Eerdmans Publishing Company, 2001.

Wood, D. R. W., I. H. Marshall, A. R. Millard, J. I. Packer, e D. J. Wiseman, eds. New Bible Dictionary. Downers Grove: InterVarsity Press, 1996.

Wright, N. T. After You Believe. New York: Harper Collins Publishers, 2010.

Wright, N. T. Jesus and the Victory of God. Minneapolis: Fortress Press, 1996.

Wright, N. T. Mateus for Everyone, Part 1. Louisville: Westminster John Knox Press, 2004.

Wright, N. T. The Resurrection of the Son of God. Minneapolis: Fortress Press, 2003.

Yancey, Philip. The Jesus I Never Knew. Grand Rapids: Zondervan, 1995.

Young, Brad H. Jesus the Jewish Theologian. Grand Rapids: Baker Academic, 1995.


[1] Mateus 7:28–29.

[2] Para saber mais sobre a autoridade de Jesus, leia Jesus, Sua Vida e Mensagem: Autoridade.

[3] Mateus 5:18–20.

[4] Mateus 5:21–22, 27–28, 31–32, 38–39, 43–44.

[5] Mateus 6:9–13.

[6] Mateus 7:22–23.

[7] Mateus 7:24, 26–27.

[8] Mateus 5:11.

[9] Mateus 5:17.

[10] Lloyd-Jones, Studies in the Sermon on the Mount, 581.

 

Copyright © 2023 The Family International. Política de Privacidade Política de Cookies